Atualmente, quando há uma explosão de um caixa eletrônico e os peritos analisam a cena do crime, não se obtém vestígios de onde vieram os explosivos, porque as embalagens foram retiradas antes da explosão, não deixando marcas da procedência dos explosivos utilizados.

A Indústria de Material Bélico do Brasil - IMBEL está lançando uma nova linha de explosivos contendo um sistema de rastreabilidade que se mantém presente mesmo após a explosão, deixando uma pista clara para ação de investigação e identificação dos culpados.

O lançamento deste produto ocorrerá na LAAD/2019, a mais Importante Feira de Defesa e Segurança da América Latina, que se realizará no RIOCENTRO, no período de 02 a 05 de abril, na cidade do Rio de Janeiro.

O explosivo com marcador que permanece mesmo após a explosão, busca inibir o desvio de produtos perigosos, por não ser mais possível remover as marcações de rastreabilidade, pois são indeléveis e indicarão de onde vieram e para onde estavam indo os explosivos desviados pelo crime.

Acontece que as marcas atuais impressas nas embalagens, são removidas juntamente com as próprias embalagens, para não identificarem a origem dos explosivos usados indevidamente, fazendo com que o crime continue a agir para retirar da cadeia logística legal esses explosivos e os usarem de forma ilegal.

Portanto, essa inovação busca inibir a ação de criminosos que roubam ou desviam explosivos, retiram as embalagens e as marcas de rastreabilidade nelas contidas, e realizam explosões, até em torres de energia, sem deixar pistas na cena do crime sobre a origem dos explosivos utilizados. 

As empresas passam agora a ser protegidas com este mecanismo de segurança na logística de explosivos, pois o marcador indelével coíbe que os criminosos utilizem um explosivo marcado com essa inovação, pois denunciará o caminho percorrido, tornando-o menos atrativo para a ação criminosa.

No tocante ao trabalho forense, o marcador indelével emite uma luz com frequência especifica para cada lote produzido, podendo ser verificado através de perícia com uso de infravermelho, pois cada lote passa a ter um marcador que identifica a origem e o destino do explosivo.

Por meio dessa nova tecnologia, a IMBEL coloca marcações que resistem à explosão e identificam o lote de produção para onde se destinaram os explosivos, facilitando a capacidade de investigação e protegendo as empresas que possuem explosivos marcados, por se tornarem um obstáculo ao crime.

NOTÍCIAS ANTERIORES

 

*Você pode selecionar a Unidade de Produção de interesse

Sede FE FI FPV FJF FMCE